Revista Cidades do Brasil

Anunciantes | Expediente | Representantes | Assinatura | Fale Conosco

Cidades do Brasil
 

Página Inicial
Fala Prefeito
Palavra do Ministro
Gestão de Cidades

Bastidores
Cidadania
Economia
Dia a Dia Brasília
Iniciativa
Cultura
Tecnologia
Saneamento
Turismo
Documento
Construindo
Geral
Contra Ponto
Meio Ambiente
Registro
Ponto a Ponto
Lançamentos
Educação
Entrevista
Crônicas e Curiosidades
Ponto Final
Suplemento

 

Lixo na rua

Projeto educacional e multa tentarão diminuir a quantidade de lixo jogada nas vias públicas

Maio/2004

Edição 50

 

Apenas uma pequena quantidade do lixo produzido recebe tratamento adequado, grande parte é jogada nas ruas

Calcula-se que apenas metade do lixo produzido diariamente no país é coletada. Desta metade, só uma pequena parcela vai para os locais adequados (aterros sanitários, incineradores, usinas de reciclagem e compostagem). Uma outra parte é jogada em rios que abastecem regiões inteiras, ou levada para lixões clandestinos a céu aberto. Nesse cálculo, entra também o lixo jogado nas ruas, aquele que entope bueiros e galerias de águas pluviais, provocando enchentes desastrosas na época das chuvas.
Nas comunidades carentes, que não têm serviço de coleta, muitas vezes o lixo é lançado nas encostas e nos cursos d’água e, quando chove, a força d’água e o volume do lixo provocam graves desabamentos. Nos grandes centros urbanos esse problema é cada dia mais crítico.



Lixo jogado nas ruas
provoca graves problemas



Um estudo revela que em 2005, a Bacia do Tietê, no Estado de São Paulo, poderá receber diariamente 300 toneladas do lixo jogado nas ruas. Com essa quantidade, o rio e seus afluentes permanecerão sujos. Cerca de 35% da poluição acumulada na Bacia do Rio Tietê não vem de redes de esgoto, mas sim do lixo jogado nas vias públicas. Todos os dias, as águas do Tietê recebem toneladas de sacolas plásticas, garrafas, latas e outros tipos de lixo abandonados por moradores da Região Metropolitana.
“Se a população não mudar de atitude, a situação permanecerá crítica. Em 2015, esse lixo deverá representar 65% da sujeira despejada diariamente na Bacia”, afirma José Antonio De Angelis, Superintendente de Gestão e Empreendimentos da Produção da Sabesp, empresa vinculada à Secretaria de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento.
Para tentar reverter o quadro, a Sabesp - Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo - firmou uma parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica para a segunda etapa do Projeto Tietê.
A ONG ficou responsável por elaborar um programa detalhado de educação e conscientização ambiental.
A aproximação da população é fundamental para o sucesso do projeto, que nasceu justamente após um abaixo-assinado feito em 1992 por 1,2 milhão de paulistas. Isso porque mesmo com os esforços do poder público, o Tietê poderá continuar poluído em 2015. Estudos da Sabesp apontam que daqui 11 anos, o lixo jogado nas ruas representará 167 toneladas de sujeira que chegará diariamente ao rio. Para ser considerado limpo, esse volume tem de ser menor que 100 toneladas.



Bacia do Tietê poderá receber 300
toneladas de lixo diariamente



O plano elaborado pela SOS Mata Atlântica foi baseado em experiências adquiridas em outros projetos de mobilização e educação ambiental.
O trabalho é estruturado em ações como o incentivo ao acompa-nhamento da sociedade em todas as etapas do projeto e a elaboração
de um plano para as escolas, com capacitação de professores e confecção de material didático.
No entanto, há espaço para a implantação de projetos de outras ONGs. Nestes casos, a SOS gerenciaria os demais planos e repassaria parte dos recursos financeiros. A SOS Mata Atlântica trabalha com a educação ambiental com ênfase na área de recursos hídricos desde 1991. Em 1998, a fundação desenvolveu, com financiamento da Sabesp, o projeto Observando o Tietê em 55 municípios ribeirinhos, formado por 300 grupos de monitoramento.



Americana irá multar quem jogar
lixo pela janela do carro



No programa, a SOS incentivava estudantes e líderes comunitários a fazer uma verificação periódica da qualidade da água do rio. A experiência credenciou a ONG a participar da segunda etapa do Projeto Tietê, o maior programa de saneamento ambiental do país. O monitoramento constante da água também faz parte do programa. Cada um dos 300 grupos de monitoramento, envolvendo escolas da rede pública e privada de ensino e grupos organizados da sociedade civil, utiliza um kit de análise da água. Esses kits possuem substâncias que reagem e mudam de cor conforme sete parâmetros físico-químicos: coliformes totais, oxigênio dissolvido, demanda química e biológica de oxigênio, fosfato, PH e nitrogênio amoniacal.

A cidade de Americana, no interior de São Paulo,
também quer acabar com a sujeira nas ruas

O método permite mapear a degradação ambiental, sendo também importante para o processo educativo, já que a medição levanta questões sobre as causas da poluição. Além disso, as equipes são estimuladas a observar as espumas, transparência, material sedimentável, larvas e lixos. Os grupos de monitoramento do Tietê atuam desde a nascente do rio, em Salesópolis, até a foz, no rio Paraná.
Em Americana, no interior do Estado de São Paulo, a medida será mais drástica. A prefeitura da cidade, localizada a 124 km da capital, também está preocupada com a quantidade de lixo jogada nas ruas e, para tentar solucionar o problema, resolveu multar as pessoas que jogarem lixo ou qualquer objeto para fora do veículo em vias públicas. A multa é de 80 UFIR´s (Unidade Fiscais de Referência), o que equivale a R$ 85,12 e está prevista no Código de Trânsito Nacional.
Inicialmente as pessoas que cometeram tal infração foram apenas notificadas; agora as multas já estão sendo aplicadas. Segundo o secretário de Meio Ambiente, Alexandre Romano, o objetivo é fazer com que a população crie o hábito de jogar lixo no lixo. “Jogar lixo no chão é uma atitude muito mal educada”, enfatiza. As notificações e multas serão aplicadas pelos agentes de trânsito e Grupo de Proteção Ambiental.

Home

 

Página Inicial | Fala Prefeito | Palavra do Ministro | Gestão de Cidades | Bastidores | Cidadania | Economia
Dia a Dia | Iniciativa | Cultura | Tecnologia | Turismo | Saneamento | Construindo | Documento
Geral | Contra Ponto | Meio Ambiente | Registro | Ponto a Ponto | Lançamentos | Educação
Entrevista | Crônicas e Curiosidades | Ponto Final | Suplemento
Anunciantes | Expediente | Representantes | Assinatura | Fale Conosco

Melhor visualizado na resolução de 800 x 600 pixels
Desenvolvido por Axios Tecnologia e Serviços